Cabernet Sauvignon

Degustar é ter a tua boca como decanter
E ter o Sommelier em minha merçê
Deixar aromas serem libertados que nem combustão
Sabores picantes que nem comichão
Em cada beijo, em cada degustação
O teor alcoólico é a suculenta saliva
Pertinentes dessas almas desconhecidas
O dialecto é o contacto das linguas
E são os nossos gestos, a intensidade do calor
Que ditam a textura e a cor
Do nosso tão amado Cabernet Sauvignon.

Textos relacionados